Capacitação em Avaliação de Ciclo de Vida (ACV)

Empresas membro da CiViA participam da primeira capacitação dedicada ao tema, dando início às atividades do ciclo 2018 08/05/2018
COMPARTILHE

Por Matheus Fernandes

Aconteceu nos dias 23 e 24 de abril a primeira capacitação do ciclo 2018 da CiViA. Foi a pimeira vez que um treinamento com foco específico na técnica de Avaliação de Ciclo de Vida (ACV) foi aplicado. Estavam presentes 27 membros de 19 empresas participantes das Iniciativas Empresariais do FGVces. Os presententes aprenderam conceitos fundamentais usados em estudos de ACV, entenderam as fases de um estudo, quais resultados são esperados e como devem ser interpretados. Foram trazidos também diversos cases de empresas que usaram a técnica para gestão dos impactos ambientais e para a tomada de decisões estratégicas. 

Após o treinamento, espera-se que os participantes estejam aptos a definir as premissas de um estudo de ACV e alinhá-lo às estratégias do negócio, desde o engajamento das áreas até o uso dos resultados para atingir os objetivos definidos. “O que nós buscamos é que todas as decisões estratégicas relacionadas aos produtos das empresas levem em consideração os aspectos ambientais antes de serem tomadas, e a ACV é a ferramenta ideal para isso” disse Beatriz Kiss, gestora da CiViA. Neste ano, a CiViA dará suporte para até 4 estudos pilotos de ACV, que serão desenvolvidos pelas empresas membro e contarão com suporte da equipe da iniciativa. Os aprendizados desse processo serão compartilhados com o grupo ao longo das oficinas do ano.

Em seu segundo ano na CiViA, Jonerson Neri do Grupo Moura viu no treinamento um forma de retomar conceitos importantes, além de assimilar novas informações. “Após ter feito o primeiro piloto em pegada de carbono (em 2017), ficou mais fácil fazer os links entre os conceitos passados com aquilo que vivenciei na prática durante a realização do estudo. É importante, pois aos poucos vamos entendendo como incorporar a técnica em nossa gestão empresarial” afirmou. 

O próximo treinamento acontece nos dias 16 e 17 de maio e será um aprofundamento em pegada de carbono e pegada hídrica, partindo dos conceitos já abordados nesse treinamento. O foco desta atividade será nestas duas categorias de impacto e nas suas particularidades,  incluindo o uso de ferramentas e software para o cálculo dessas pegadas.